Os Infinitos em A Culpa é das Estrelas.

1fault-in-our-stars-movie-poster-fullSim! Chegou o dia mais esperado (dessa semana), mesmo com um alerta de enchente na minha humilde Blumenau eu fui ao cinema ver A Culpa é das Estrelas. Não chorei, mas estou aqui pra dizer o por que esse filme é tão lindo. Confere ai.

A Culpa é das Estrelas.

Devo começar dizendo que: não é todo filme que me faz chorar, e me envergonho em dizer dois que me fizeram rolar lagrimas e tenho orgulho de dizer que chorei como criança com Toy Story 3 (quem não chorou?). Então quando estreou A Culpa é das Estrelas eu pensei “das duas uma, ou me acabo chorando o que não chorei com o livro, ou não choro mesmo.” Resultado: Não chorei, mas o coração apertou e as lagrimas quase caíram durante algumas cenas do longa.

the-fault-in-our-stars-1200-800-1024x682Vamos relembrar então do que se trata a historia do longa que foi adaptado do livro do escritor John Green. O longa conta a historia de Hazel Grace, uma menina de 17 anos diagnosticada com câncer que graças a uma medicação (que não existe) passa a ter um tempo a mais de vida. Durante grupos de apoio ela conhece Augustus Waters, se apaixona e percebe que alguns infinitos são maiores que outros.

Eu como cinéfila admito que o longa é o tipico filme modinha, sabe como é a fórmula. Livro de sucesso estrondoso + atores bonitinhos + amor = sucesso de público. E eu como leitora admito que fui com os dois pés atrás pro cinema assistir a adaptação, sempre com aquele sentimento que vão acabar com o livro que eu gostei. Somente se concretizou a ideia do filme modinha.

a-culpa-e-das-estrelas-capaO filme é mega fiel ao livro, acho que na minha opinião a unica coisa que não conseguiu ser fiel ao livro é o fato que no longa Augustus não assiste ao filme 300, e sim Aliens – O Resgate (o que eu achei bem mais legal). Podemos com o longa colocar vida aos personagens do livro.  Suas aflições, medos e inseguranças estão lá. O que foi legal, pois era o minimo que eu esperava, já que o João Verde estava presente em quase todas as gravações, pra dar pitacos.

Falando nele, John Green deve estar orgulho demais do que a produção do filme conseguiu explorar com relação ao amor e a amizade em uma historia tão popular hoje em dia. A maneira como é desenvolvida a fábula entre Hazel e Gus é, em pouco mais de 2 horas,  ágil e sem delongas. Eles conseguiram mostrar a amizade que se tornou um amor e um amor que se tornou infinito do jeito que o leitor queria ver. E Deus viu que isso era bom.

tumblr_n6v59yJhv61sbafcao1_500Do elenco todo quem mais me chamou a atenção e me transmitiu segurança no papel foi Shailene Woodley, ta certo que no post de Divergente eu falei que ela não me transmite carisma, mas ela está tão bem no papel de Hazel Grace que eu mordi um pouco minha língua. Ela é Hazel Grace! Ansel Elgort foi ao contrario de Shailene, ele pra mim não foi o Augustus que eu queria. Ele é bonitinho, engraçadinho, mas não é o Augustus que eu queria. Ansel e Shailene tem uma química legal em cena, mas não passa disso. Não simpatizei com ele.

Apesar dos pesares, é um filme que esperei muito esse ano e que sim, superou minhas expectativas, principalmente como leitora. Vou tentar ir ao cinema e assistir A Culpa é das Estrelas novamente, por que ele vale sim ser assistido. E já quero como presente de Natal. #ficadica

OK?

C-ACulpasDasEstrelas-Hazel-GIF

 

 

 

 

 

 
20140607-estrelas1Titulo: A Culpa é das Estrelas.
Original: The Fault in our Stars.
Direção: Josh Boone.
Elenco: Shailene Woodley, Ansel Elgort,
Nat Wolff, Laura Dern, Sam Trammell.
Duração: 125 minutos.

 

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “Os Infinitos em A Culpa é das Estrelas.

  1. Eu chorei com Toy Story 3, admito!! (E fiquei com vergonha porque tava cheio de criança no cinema, e eu lá chorando…)
    E gostei muito de A Culpa é das Estrelas. Tinha muito medo de “estragarem”, mas fiquei feliz ao ver que não foi isso que aconteceu! (E além do 300, eu tinha reparado que ele não chama ela pra ver V de Vingança, mas daí colocaram um poster enorme do filme no quarto do Gus, e eu pensei “Estão perdoados!”, hahaha)
    E o Ansel me surpreendeu, porque eu não estava botando muita fé nele, mas achei que o Gus dele foi ótimo. 😐

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s