A Menina que Roubava Livros – Markus Zusak

20140530_231345Olá, hoje vim falar sobre um livro que tem uma historia de anos com a minha pessoa. Anos de repulsa e até um pouco de ódio, mas que esse mês decidi ler ao acaso e foi um livro que me conquistou. Pois to falando de A Menina que Roubava Livros do Markus Zusak. Vou falar o que eu achei do livro e o que eu achei do filme, ou melhor, o que eu não achei do filme.

Então vamos começar do inicio mesmo, lá em 2007/2008 quando lançou o livro A Menina que Roubava Livros aqui no Brasil e ele se popularizou. Lembro eu no ensino médio com meus Arthur C. Clark e todo mundo lendo a historia dessa infeliz menina que roubava esses livros. Até que decidi comprar o livro e começar a ler. Não passei da pagina 50, não gostei da narrativa, pensava “mas que negocio esquisito é esse da morte narrando algo”. Acho que eu era muito imatura e pentelha nos meus 17/18 anos e não conhecia tanto as atrocidades que a Segunda Guerra trouxe pro mundo.

20140530_231404Ai muita coisa aconteceu de 2008 pra cá: Orkut, MSN, Facebook, Lepo Lepo e eis que inicio de Maio de 2014, eu passando por um sebo aqui na querida Blumenau e eis que tem uma cópia do livro pra vender por 20 reais. Primeiro hesitei por que eu falava de boca cheia que não gostava desse livro e segundo por que era a capa com o poster do filme (que eu particularmente não gosto dessa mania das editoras), mas decidi comprar e me coloque de meta que mês de Maio era o mês de Liesel Meminger.

É triste quando a gente cospe pra cima e cai na própria testa. Porque o livro me arrebatou, eu passei da pagina 50 já na primeira leitura e surpreendida pela narrativa diferente que esse livro tem. Por que realmente, quando a morte tem uma historia pra contar, a gente tem que escutar, ou no nosso caso, ler. A Morte é um personagem nesse livro, como qualquer outro, com duvidas, aflições e sobretudo cansada de sua condição durante a Segunda Guerra. E ela é apresentada ao leitor de uma forma que cativa, a gente passa a gostar da Morte e do seu sarcasmo e ponto de vista.

 

“Eu poderia me apresentar apropriadamente, mas na verdade isso não é necessário. Você me conhecerá o suficiente e bem depressa, dependendo de uma gama diversificada de variáveis.”
 

E a partir dai a Morte apresenta pra gente Liesel Meminger, uma garota de 9 anos que vive na Alemanha nazista durante a Segunda Guerra que é obrigada a viver na casa de uma família adotiva que mora na Rua Himmel em Molching. De inicio analfabeta, ela se encanta por livros (e os rouba) e aprende a ler com seu pai adotivo e descobre que o mundo apesar de ser marcado por preconceitos,mortes e guerras, pode ser um mundo bom através dos livros.
20140530_231317Os livros surgem inicialmente como momentos de “passagem”, então ela passa a considerá-los como tesouros ao mesmo tempo que a emoção de roubar um desses tesouros se torna uma obsessão.

E é ai que Morte passa a se interessar pela Liesel, não para mata-la, mas pela historia dela. Ao longo da historia conhecemos mais dos pais de Liesel, Hans e Rosa Hubermann, do melhor amigo Rudy e do judeu foragido Max Vandenburg que se torna uma especie de amigo invisível de Liesel, aquele que ela não pode falar a ninguém sobre.

A partir dai a historia vai se desenrolando entre travessuras de crianças, roubo de livros, lições de amizade e sobretudo de amor. Liesel é uma menina que é obrigada a amadurecer muito rápido no cenário em que ela habita e os livros é a forma de escape dela de todo esse mal que ronda ela.

Apesar de todos os meus elogios, não é um livro que recomendo para qualquer um. Não é brincadeira quando se ouve que tem gente que ama A Menina que Roubava Livros e gente que odeia fielmente o livro. Ele divide muito opiniões, talvez eu acho por ser um livro triste demais. Muitas pessoas ainda tem a leitura como um instrumento que traga felicidade e evitam livros com conteúdos mais pesados e tristes.

As ideias apresentadas em meio a história mexem com as emoções através da narrativa simples, porem rebuscada de Zusak. É uma forma de conhecer o que foi a Segunda Guerra e o que ela trouxe para a historia da humanidade.


art-Book-Thief-4-620x349 O Filme.

E ai que em 2013 o livro foi adaptado para o cinema. E de todo mundo que leu o livro antes não teve um que não se decepcionou lá no fundo. E eu fui uma delas.

O filme é lindo, ótimo pra você conhecer mais os personagens e estar mais perto deles de alguma forma. Poucos pontos da historia do livro faltam ao filme e tudo foi filmado de forma simples e singela como deveria para chegar aos pés do livro.

ShowImagePorém, faltou aquela emoção, ou tristeza, que o livro passa que o filme não conseguiu alcançar. E na minha opinião foi a Morte em si, no filme a Morte não é um personagem, ela só serve como narradora em poucas partes, sabe, naqueles interlúdios de passagem de tempo somente. Diferentemente do livro que a Morte é um personagem recorrente que até parece que esta conversando com você tomando café e comendo bolo na sua casa numa visita corriqueira de final de semana.

Acredito eu que o filme abre portas pra quem não conhece o livro, e ajuda a trazer novos leitores pro mundo de Liesel, porém não consegue conquistar os fãs do livro. Uma pena, por que o filme é muito bem feito, Greoffrey Rush está impecável como Hans e a novata Sophie Nelisse nasceu Liesel Meminger.


A-Menina-Que-Roubava-Livros-capa-filme-1Titulo: A Menina que Roubava Livros
Editora: Intriseca
Autor: Markus Zusak
Paginas: 480
ISBN: 9788580574517
Ano: 2006

 

the_book_thiefTitulo: A Menina que Roubava Livros
Original: The Book Thief
Direção: Brian Percival
Elenco: Emily Watson, Greoffrey Rush, Sophie Nelisse
Duração: 131 minutos.
Anúncios

2 pensamentos sobre “A Menina que Roubava Livros – Markus Zusak

  1. Sinceramente, tentei ler esse livro quando lançou e, assim como você, não consegui me identificar. Depois mais véia tentei de novo e tbm não rolou, então acho que não é pra mim, sei lá. Whatever, nem vi o filme com medo de querer sair no meio da sessão, aehueauhhaeea.

    Beijo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s